segunda-feira, 7 de junho de 2010

Z de Zapatero e a verdadeira face de um homem de poder

De Jose Garcia Abad acabo de ler «El Maquiavelo de Leon», ou como é realmente Jose Luis Zapatero.

Um livro sobre a verdadeira face de um homem de poder. O que a sua face de tranquilidade e bonomia pode esconder.´

Uma vida de política de um homem que só ali fez a vida. Um boy do PSOE que nunca passou por outra profissão a não ser a política.

Como dizia um amigo dele, «ele nunca se cansa da política, mas cansa-se ao descansar duas horas com a família na piscina».

Fanático com a imagem, as primeiras páginas e a comunicação. Numa tarefa messiânica a que se propôs, de se tornar mais importante que o primeiro Messias da esquerda espanhola, Felipe Gonzalez.

E com o killer instinct que separa quem gosta de política e quem é um homem de poder. «Pode-se dizer dele que é rancoroso. Não esquece nem perdoa. É um`killer`, mas não mais do que foram os outros presidentes. É um `killer`que não desperdiça uma só bala. Se não é necessário matar-te não te mata. Por prazer não o faz, mas não deixa nenhuma afronta sem castigo».

PS: uma nota a salientar das minhas passagens por Espanha: o mercado editorial espanhol é muito mais interessante que o português no campo das biografias e da comunicação política. Também comprei e já li a vida política de Adolfo Suárez de Gregorio Moran, um livro polémico sobre uma das mais queridas personagens da vida política espanhola, que comentarei também em breve.

Sem comentários:

Publicar um comentário