quinta-feira, 2 de maio de 2013

O verde no outdoor de Sócrates e no fundo de Seguro

No episódio transmitido pela Fox, esta semana, da magnífica série "The Good Wife", aconteceu um diálogo entre Eli Gold (o especialista em comunicação) com a sua ex-mulher que se candidata a um cargo político, sobre o seu material de campanha, que rezava assim:

- «Não escolhas o fundo verde», diz Eli

- «Porquê? Tem a ver com a Natureza», responde ela

- «Os eleitores não pensam na Natureza quando vêem verde, pensam em problemas de pele», conclui Eli.

Lembrei-me de um dos mais perfeitos outdoors das últimas décadas em Portugal. O "Voltar a Acreditar», de José Sócrates, quando conquistou o poder em 2005. Para lá daquele pormenor em que até os olhos dele brilhavam no outdoor, o fundo era verde. No último congresso do PS, nos dois primeiros dias o fundo foi sempre vermelho. Mas no último dia, trocou o fundo por verde.

O verde é uma cor tão boa como outra qualquer. Em termos técnicos têm características diversas, mas todas são possíveis de utilizar na comunicação política, consoante o candidato e o adversário que se tem.

Aqui, o Eli Gold não tem razão. Até porque neste caso o Don Draper, de "Mad Men", é mais sabedor. Numa das temporadas diz o seguinte: «o verde é a cor preferida das domésticas». Elas são um eleitorado muito importante.

Sem comentários:

Publicar um comentário