sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Tejo

Hoje, almocei à portuguesa (duas horas e meia de almoço, mas fantástico) com um novo cliente, na margem sul.

Tinha outra opção, mas decidi vir de barco. Desde 2004 que não passeava pelo Tejo e isso infelizmente é um privilégio que não é generalizado.

Chegar a Lisboa e vê-la do nosso rio é uma sensação única, mas a crescente construção de edifícios inexplicáveis e o estaleiro em frente ao Terreiro do Paço que já lá está há 15 anos estragam a delícia de vista.

Lisboa tem de tratar melhor este postal como não há muitos no mundo.

Sem comentários:

Publicar um comentário