quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

União de facto (2)

Conheço muito bem a YoungNetwork, desejo a esta instituição as mais sinceras felicidades, até porque lá tenho muitas pessoas amigas e gosto que elas estejam bem, a trabalhar e felizes.
Fui muito feliz lá durante dois anos e dois meses. E estou, como sabem as mais de 100 pessoas que estiveram no lançamento da Special One – e estiveram muitas pessoas da Yn – muito grato pela oportunidade que me deram de lá trabalhar.
Da parte do chefe da Yn, nesse tempo, tive todo o apoio e toda a amizade de mais de dez anos e deu-me todas as condições para eu desenvolver o meu trabalho, algo que fiz com os resultados que os meus ex-colegas e o mercado conhecem e devidamente – por várias vezes – ampliados e elogiados pelo chefe da Yn.
Fruto desse trabalho tive – entre outros – um honroso convite para liderar a área de negócio de comunicação de outro Grupo. Saí a bem e desejando felicidades à Yn, o que nunca esquecerei foi o que foi tentado – sem sucesso - fazer por uma pessoa que tentou lixar interna e externamente a minha reputação, que felizmente, por agora, é boa neste mercado.
A Yn é uma boa empresa e um caso de sucesso. São nove anos de um projecto de autoemprego que criou muitos empregos e isso é salutar em todos os mercados. E tem criado novos mercados, aberto novos mercados e a união com a Torke será um bom passo.
Desejo felicidades sinceras, repito, a uma empresa que me acolheu bem.

PS: o título deste post foi-me sugerido por uma "júnior"

Sem comentários:

Publicar um comentário