quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

União de facto (3)

O chefe da Yn nos últimos seis meses, com a excepção de alguns links, o melhor post que escreveu foi este (não queria dar entradas a este blog a que dei o nome porque está desinteressante, mas tem de ser).
Mas peço que o leiam bem antes de seguir, as pessoas do mercado de Conselho em Comunicação (peço desculpa a outros que me lêem) perceberão melhor.
É um excelente post porque deve ter dado ao seu cliente a visão da sua própria experiência, salutar, de pequeno empresário da comunicação que não é líder do sector face aos Belmiros do sector.
Deve ter explicado ao cliente que como a sua notoriedade e influência são praticamente nulas (algo que ainda mais se reforçou desde 31 de Maio de 2009) o melhor é seguir sossegado o seu trabalhinho para crescer mais. Importante para uma mercearia de bairro é não perder os clientes, agora que cada vez mais as grandes superfícies abafam o pequeno comércio.
E deve-se basear na sua experiência e aprender que se deve manter a boca fechada sobretudo quando não se tem informação e não se deve comentar algo de que não percebe nada, pois passa por ignorante.
Uma regra que nesta união de facto deverá ser seguida entre a Torke e a Yn. Sem nunca esquecer uma máxima que é minha desde que estive na Yn: «eu estou no lago dos tubarões e não sou peixinho».

PS: o título deste post foi-me sugerido por uma “júnior”

Sem comentários:

Publicar um comentário