segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O assassino de Carlos Castro diz-se inocente

Já o disse que às vezes vivemos num país de faz-de-conta. Uma das coisas mais incríveis que vi nos últimos tempos foi um cordão humano em Cantanhede em apoio ao jovem que fez tudo para conseguir a fama. Se calhar até enganar-se a si próprio.

Reparem na notícia do Público «Renato Seabra confessou à polícia que matou Carlos Castro, atacando-o "por vários meios, incluindo": "asfixiou-o", "apunhalou-o com um saca-rolhas", "pisou-o", "bateu a cabeça de Castro contra um monitor de televisão" e "cortou-lhe os testículos"».

Aqui pelo Público fica a saber-se que Renato Seabra se vai declarar inocente. Se assim é, quem fez ao jornalista Carlos castro tudo o atrás descrito. Não se enganem, o jovem é português. O tal país do faz-de-conta.

Sem comentários:

Publicar um comentário