quarta-feira, 6 de junho de 2012

Criminalizar quem enganou as pessoas que compraram acções do BCP

Escrevi no meu mural do Facebook o seguinte: «os tipos do BCP que andaram a seduzir os incautos - e muita gente comprou, por desinformação, julgando que era algo que não desvalorizava -, que gastaram milhões em publicidade para enganar os papalvos, os funcionários do BCP que aconselharam a compra destas acções sem explicar o lado negativo, tudo devia ser responsabilizado criminalmente. Quantas pessoas humildes não compraram acções julgando que reforçavam o seu pé de meia? Faz muita falta o pelourinho nos dias de hoje...».

Partilhei este estado de alma depois de ter lido esta notícia: as acções do BCP caíram 97% em 5 anos. Quantas pessoas perderam muito das suas poupanças?

Não sendo o BCP o meu banco - nunca foi - não sendo jogador de nada, muito menos de bolsa, escrevo à vontade. Poucos minutos depois da minha partilha, ligou-me um amigo: «tens razão, perdi imenso com o BCP e o meu pai investiu 20 mil euros e perdeu quase tudo. Mas o mais grave foi quando liguei para o meu gestor de conta que me tinha aconselhado a comprar. Sabes qual foi a resposta, há um ano?: "As coisas vão melhorar"».

É por erros de gestão, por esta impunidade e desresponsabilização que continua a vigorar na sociedade portuguesa que a paciência vai esgotando. Sem criminalização de cupados nao vamos lá. Toda a paciência tem limites.

Sem comentários:

Publicar um comentário