sexta-feira, 8 de junho de 2012

Sporting: a maior potência desportiva portuguesa

A convite do João Vicente, da página do facebook Sporting A Maior Potência Desportiva Portuguesa, escrevo estas linhas para a grande família leonina.

Não me interessam os presidentes neste caso, pois, desde que me lembro, o único líder que o Sporting conheceu foi João Rocha, mas sim as nossas cores, os nossos títulos, os nossos atletas, os nossos adeptos.

Sou duma geração que, quando criança, ia com o pai e o avô viver o clube. Comecei aos 4 anos na Rua do Passadiço, tive o privilégio de ter como mestre o professor Reis Pinto, grada figura e que ficará para sempre na história do Sporting. Depois, às escondidas o boxe, com Ricardo Ferraz o grande treinador português e ainda fiz natação nas piscinas do Técnico.

A minha geração teve o privilégio de ver o Sporting campeão em tudo, tudo mesmo. A minha geração viu Oliveira, Jordão e Manuel Fernandes, viu Vitor Damas, viu Malcolm Allison de braços no ar no centro do velhinho estádio de Alvalade.

Mas o Sporting é eclectismo. Por isso, quando miúdo, tive o gosto de ver Ramalhete, Júlio Rendeiro, Sobrinho, Chana e Livramento, depois o Cenoura e Trindade, Paulo Alves e Pedro Alves, no Hóquei em Patins. Vi Baganha, Mike Carter, Lisboa (quando não era malcriado), Rui Pinheiro e ainda vi o Mário Albuquerque, no basquetebol, vi Carlos Lopes, Fernando Mamede, Ezequiel Canário, Aniceto Simões, Adília Silvério, raposo Borges, Conceição Alves, no Atletismo que tantas vitórias nos trouxe e com a sapiência de Mário Moniz Pereira, de cronómetro na mão, por exemplo, em Alvalade, no meeting de Santo António que, infelizmente, hoje já não existe.

Mas ainda tínhamos Armando Marques no Tiro, João Gato e Vitor Carvalho no boxe, jorge Theriaga no Bilhar ou Pedro Miguel no Ténis de Mesa. Sem falar no ciclismo, onde Joaquim Agostinho será sempre eterno e onde Marco Chagas foi também referência. São tantos nomes, mas que marcaram a minha juventude, a minha geração. O Sporting era e é a maior potência desportiva nacional, o segundo clube com mais títulos no mundo.

O desporto não é só futebol, mas o Sporting tem o melhor jogador português de sempre, Cristiano Ronaldo, o melhor artilheiro de sempre, Fernando Peyroteo e os três melhores guarda-redes portugueses de todos os tempos: João Azevedo, Carlos Gomes e Vitor Damas. Mas o desporto é para ser vivido nas suas mais diferentes formas, com os milhares de atletas e suas famílias que movimenta.

O Sporting é dos seus sócios e adeptos que o vivem com paixão, com as suas claques que são das melhores da Europa, juntos, e sempre a apoiar as nossas cores e os nossos atletas algo a que um leão nunca se nega, continuaremos a fazer do Sporting a maior potência desportiva portuguesa.

Sem comentários:

Publicar um comentário