segunda-feira, 4 de junho de 2012

Rock in Rio-Lisboa 2012

Provavelmente o ano de 2012 teve o melhor cartaz de todas as edições. Nomes mais sonantes e dois que fazem história. Stevie Wonder e Bruce Springsteen.

Fui eu, a título pessoal e a convite do Roberto Medina e da Mariana , que organizei a primeira conferência de imprensa do Rock in Rio. No hotel da Lapa, lá para 2003. Augurava-se um sucesso mediático, pois os meios acorreram massivamente naquela altura. Hoje, o Rock in Rio já faz parte de Lisboa (quem o trouxe e ajudou  a construir está de parabéns), solidificou-se e é um bom cartaz para a cidade, faz sentido que continue.

Este ano a novidade foi a Rock Street e estava muito engraçado, o lado que notei mais fraco foi algum desinvestimento na tenda electrónica. Mas no cômputo geral, foram momentos de alegria para centenas de milhares de pessoas que durante uns dias se divertiram e esqueceram, momentaneamente, a crise.

PS: Duas notas finais: o primeiro almoço da Roberta Medina em Lisboa foi comigo, na Tasca do Manel, ela de saltos altíssimos ainda não sabia o qu eram as ruas do Bairro Alto. Ela recordou, em Janeiro deste ano, esse almoço a António Costa, na minha presença. Continua uma simpatia e hoje é uma figura reconhecida pelos portugueses e grata pela sua generosidade com ela; Segunda nota: quando arrancou o Rock in Rio, em 2004, saíram diversas notícias negativas, desencadeadas pelos mesmos idiotas de sempre. Era o ruído, eram os estragos no Parque da Bela-Vista. Felizmente essas notícias desapareceram...

Sem comentários:

Publicar um comentário