sábado, 5 de fevereiro de 2011

A saída de Liedson

Foi momento triste ontem em Alvalade. Foi numa marisqueira, sem som, que vi aquelas imagens arrepiantes de homens e mulheres sportinguistas a chorar a saída de Liedson.

Estou grato por ele ter sido o melhor artilheiro dos últimos 20 anos, mas não me esqueço que todos os anos houve um caso Liedson e algumas coisas ainda estão por contar.

Em termos pessoais, a mim Acosta - que grande e matreiro avançado - marca-me mais do que Liedson. Acosta -e De Franceschi e césar Prates, que davam muito jeito - ainda hoje têm o Sporting no coração e colaboram com o clube. Vamos ver Liedson.

Mas a tristeza era também pelo momento do clube. Defendi sempre Paulo sérgio, que não é tão mau treinador assim e tem carácter, que tem a pior equipa de futebol que eu vi jogar com este símbolo ao peito.

Quem tomar o rumo do clube vai ter logo de dispensar Costinha que é uma enorme desilusão e que terá de explicar muito bem o negócio Valdez, eu já o sei. E Paulo Sérgio neste momento também já não tem condições para continuar.

A Couceiro ainda sobra capital de simpatia, mas neste mercado de Inverno não conseguiu substituir Liedson e foi buscar um jogador mediano que causou muitos problemas em Paços de Ferreira.

O momento é de pesar, o Sporting precisa de nova esperança.

Sem comentários:

Publicar um comentário