sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Manuel Falcão e o aparelho partidário

Manuel Falcão renunciou ao seu lugar de deputado na assembleia municipal de Lisboa. E saiu com um grande texto no Jornal de Negócios.

Manuel Falcão é um independente e tem uma grande diferença face aos homens do aparelho do PSD em Lisboa: trabalha. Tem currículo na sociedade civil, não é um mero assessor nem técnico camarário lá colocado pelas ligações ao PSD.

Manuel Falcão, que há muito suspendia o seu mandato por discordãncias com o que se passa na Assembleia Municipal, saiu pois foi boicotada a apreciação pública de diversos projectos sobre a reorganização administrativa da cidade.

É essa a diferença. Há independentes com valor que gostariam de participar civicamente na vida pública e que se desinteressam por terem de aturar os especialistas da pequena política, sem pensamento próprio e que como sanguessugas se agarram aos partidos porque é dali que lhes vem o sustento.

Caso paradigmático: vai haver eleições na concelhia de Lisboa, o candidato que vai ganhar chama-se Sérgio Lipari. Não tenho nada contra ele, mas a maior parte das pessoas não o conhece a não ser de umas notícias sobre a Gebalis. Nota engraçada: não vive em Lisboa. Mas controla o aparelho de Lisboa.

Sem comentários:

Publicar um comentário