quarta-feira, 9 de maio de 2012

Presidente da Liga de Futebol é a nova anedota portuguesa

Eu não conheço Mário Figueiredo de lado nenhum e julgo que a maior parte das pessoas também não o conhecia quando venceu, supreendentemente, as eleições para a Liga.

A maior parte das pessoas do futebol, no início dessa campanha, dava como certa a vitória de António Laranjo. Homem experiente e respeitado pelo seu trabalho na organização do Euro-2004 e que contava com o apoio dos três grandes.

Mário Figueiredo ganhou a Liga pois como é sabido prometeu que este ano ninguém desceria de divisão, promovendo-se assim um alargamento que alteraria, por completo, a verdade de uma competição quando ela já decorria. O que seria ridículo.

A seu tempo, bem, a Federação chumbou esta promessa, exactamente porque não fazia sentido e Fernando Gomes é um bom gestor e os bons gestores têm bom senso. Mas Mário Figueiredo não podia desiludir quem votou nele e avançou para a peregrina ideia da Liguilha e um alargamento do próximo campeonato.

A Liga a que preside viu este ano a vergonha do União de Leiria, um caso que foi gozado por toda a Europa e que se mantém como uma novela degradante para o futebol português. A Liga sabe que há mais clubes em dificuldades, incumpridores e sem receitas. Mas quer alargar o campeonato para 18, provavelmente, apenas para agradar a quem votou em Mário Figueiredo, mas que não beneficiará nada o futebol português.

Depois lança na comunicação social estas manobras de spinning, deixo o link, com uns títulos que tentam reforçar a imagem de Mário Figueiredo. Tipo «Liga endurece requisitos». Mas meus amigos, num País onde a Justiça e o que é, e a Justiça no futebol ainda pior é, acreditam que vai acontecer alguma coisa aos incumpridores?

Estas notícias semeadas por uma agência de comunicação tentam enganar os parolos, mas convinha mais que Mário Figueiredo se deixasse de manobras vãs, falasse verdade e se preocupasse mais com o futebol português e menos com a sua imagem. A sua proposta de alargamento para 18 é uma anedota e o senhor arrisca-se a ser a próxima anedota, com curto prazo de validade, do futebol português..

Sem comentários:

Publicar um comentário