segunda-feira, 7 de maio de 2012

Benfica ao ataque à arbitragem, Sporting calado

Basta ler a primeira página da Bola de hoje. É o próprio jornal que faz este sub-título: «Benfica num dos mais ferozes ataques à arbitragem».

Quem dá a cara é uma vez mais João Gabriel, director de comunicação do Benfica, que pela sua força e credibilidade profissional, que a tem apesar de eu não gostar muito da figura, é primeira página e entrevista. Diz ele:

«Título do Porto é um tributo dos árbitros»
«A classificação deste campeonato está aldrabada»
«Não temos de mudar de treinador, temos é de mudar de árbitros»

O Sporting este fim-de-semana foi roubado por um vaidoso artista da arbitragem, que com as suas habilidades meteu dois jogadores na rua, Da parte do Sporting ninguém reagiu. E não me venham cá com «blackouts» da SAD, pois o clube não é a SAD e há muita gente que podia ter veementemente criticado Pedro Proença. E acrescento estas notas:

1-Não me lembro de nenhum director de comunicação do Sporting ter tido esta capacidade de choque e de protecção do clube que João Gabriel ostenta. E um director de comunicação serve para isto e não para fazer «press-releases» nem para se fazer caridade de 4 mil euros com ele. Deve estar na linha da frente, ao ataque ou defesa do clube.

2-Continuamos a esperar sentados pela reacção dos árbitros às diversas intervenções que João Gabriel e o Benfica fizeram contra eles este ano. Onde estão o boicote e as greves dos senhores de preto a esta colectividade?

3-Este ataque de Gabriel é também um exercício de "spinning". Com este ataque à arbitragem tenta proteger-se Luis Filipe Vieira, cada vez mais contestado na Luz. Um presidente que é um fracasso, com investimentos milionários na equipa de futebol e que só vai somando taças Lucílio Baptista. Um presidente preocupado com os seus negócios e que muito pouco tempo passa ou raramente vai ao clube que dirige. Desvia-se as atenções da falta de resultados e da contestação interna com os árbitros, mas esse é também o papel de um director de comuncação.

Sem comentários:

Publicar um comentário