quarta-feira, 28 de julho de 2010

PT vs. Telefonica: uma guerra que nunca foi

Vi durante esta guerra luso-espanhola, em termos de comunicação, duas coisas:

O Governo a arremesar o nacionalismo, uma velha arma da comunicação política, para dizer que não se rendia aos espanhóis. Utilizando uma "golden share" na PT para garantir os «nossos interesses vitais».

E utilizou a mesma panóplia de recursos comunicacionais para tentar triturar a imagem do líder da oposição, o único a criticar o uso da «golden share», que se pronunciou sobre este negócio em Madrid, afirmando que ele estaria "prostrado" aos interesses espanhóis. Mais uma vez o nacionalismo.

Leio isto, logo de manhã, com a Telefónica a anunciar que já chegou a acordo. Como vai ser explicado agora o interesse nacional. Pela manutenção da participação da PT no mercado brasileiro com a Oi?

Agora, se virmos com atenção o filme todo, nunca houve guerra nenhuma. Se a houve, foi uma de alecrim e manjerona. O Governo tentou somar uns pontinhos nas sondagens, mas já estava tudo combinado.

Quero ver as reacções agora de todos os partidos. É que estas batalhas florentinas são criadas para inglês ver. Muita gente está a banhos, espero é que não estejam desatentos.

Sem comentários:

Publicar um comentário